Democracia?

Ainda sou bastante jovem e nunca tinha vivenciado um momento de instabilidade política, confesso que estou um pouco assustada com a proporção que cada comentário ganha. Imagino que isso seja muito novo até mesmo para quem já é velho de guerra porque a era da informação é uma coisa nova para todo mundo.

Hoje em dia não é mais possível derrubar um governo com meia dúzia de milicos marchando para a sede do poder executivo, a Turquia nos mostrou isso. Mas quando se consegue dividir a opinião pública a ponto de nenhum dos lados representar uma maioria que dite regras, as coisas ficam diferentes.

Para quem detém o poder o arsenal é bem variado, há os jornais de grande circulação, a TV, os blogs, as redes sociais e vários outros meios que são acessados por milhões de brasileiros diariamente. Outra coisa que pesa é que em tempos de Facebook e Twitter parece que pega mal você não exprimir opinião sobre o assunto do momento mesmo que você nunca tenha ouvido falar daquilo até então.

Todo mundo é livre para falar o que quiser, claro, mas eu fico impressionada com a falta de cuidado com a apuração dos fatos e com o excesso de paixão com que argumentos frágeis são defendidos. Talvez repetidos seja uma palavra que se encaixe melhor porque quando se tenta aprofundar o debate, a maioria das pessoas não sai do lugar comum e da superficialidade.

A situação que vivemos hoje no país é bastante complicada e não há donos da verdade, não há lado que valha a pena defender e, apesar de um dos lados falar insistentemente que luta pela democracia, o que está em jogo são interesses individuais. Vejo com clareza que o final dessa história já está escrito, mas surpresas podem acontecer, mesmo que seja improvável.

Para mim, a lição que fica é a de que ainda temos muito o que aprender sobre democracia, argumentação e embasamento de ideias porque quando um país inteiro é ludibriado por uma pequena parcela que está no poder é sinal de que ainda precisamos avançar no entendimento das ações dos nossos governantes. E mais do que só entender, precisamos fiscalizar, já que os poderes só o fazem quando estão com o orgulho ferido ou quando alguém com força e apoio suficiente resolve tomar a função para si, mas de forma completamente enviesada.

Tenho certeza que alguns vão dizer que a democracia brasileira estará morta no fim do dia de hoje. No auge da minha juventude arrisco dizer que nunca soubemos como ela é de fato, uma vez que vivemos em um modelo de fantasia desde que um certo milico resolveu proclamar a república movido pelos interesses da elite da época.

O episódio de hoje serve para mostrar que nada mudou, pequenos grupos continuam fazendo o que querem com o país e, apesar de ter ganhado voz na internet, o povo brasileiro ainda não consegue usar a força que tem. Precisamos aprender que discursos não garantem muita coisa quando são proferidos por políticos, eles se preocupam em dizer as palavras certas (em nome da moral e dos bons costumes) para o momento, não o que pensam e nem o que é correto.

Hoje eu ainda não sei dizer o que precisamos fazer para não sermos mais enganados dessa forma, mas tenho certeza que está na hora de refletir para tentar ver onde foi que erramos…

OP

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s