Pique esconde

Parece que a novela da operação Lava Jato ainda nem começou, desde que o ministro Teori Zavascki recebeu o pedido de quebra de sigilo dos nomes investigados nossos políticos estão incomodados. O Congresso em peso é terminantemente  contra a liberação dos nomes e a opinião pública é extremamente a favor.

Teori

A mídia está acompanhando o ministro de perto, é capaz até de dizer quantas vezes por dia ele vai ao banheiro, mas parece que a decisão sairá hoje. Na verdade não sei qual é o prazo limite de Teori, mas imagino que o ministro deva estar se sentindo entre a cruz e a espada. Não deve ser fácil tomar essa decisão que pode contrariar a opinião pública ou as pessoas que o colocaram no cargo que ocupa. O que eu sei é que a decisão terá que ser muito bem fundamentada juridicamente porque provavelmente choverá recursos.

Outra decisão que chamou bastante atenção essa semana foi a do nosso procurador geral da república de pedir arquivamento das investigações contra Aécio Neves e Dilma Rousseff. Prefiro acreditar que de fato ele não deveria ter provas suficientes para indiciar os dois a pensar o que pode ter acontecido por baixo dos panos, mas confesso que a declaração do Aécio de que esse arquivamento foi uma homenagem a ele me deu náuseas.

Vamos deixar uma coisa bem clara aqui:

Homenagem:

1. [História] Juramento de fidelidade que prestava ao soberano o vassalo que recebia feudo.

2. Demonstração de veneração e respeito.

3. [Militar] Lugar que assinala a um detido para poder andar em liberdade

Como o que o PGR Rodrigo Janot fez não foi nenhuma das coisas acima, não existiu homenagem, foi muita conversa ou falta de embasamento jurídico. Nossos políticos deveriam saber escolher melhor as palavras que usam…

O fato é que Yousseff ouviu dizer que Aécio recebeu propina, mas como ele nunca esteve em contato com o senador parece que a polícia não encontrou provas do desvio. O que eu sei é que as vezes onde há fumaça, há fogo. Claro que Aécio fala que a declaração foi uma tentativa do governo de envolver a oposição no esquema da Lava Jato e isso gerou uma onda de insatisfação no Planalto e o porta voz nomeado para dar a resposta foi o ministro da justiça, José Eduardo Cardozo. O ministro disse que achou a declaração de Aécio deplorável e soltou a pérola:

Se no passado governos fizeram isso, este governo não faz (…) Não nos meçam por réguas antigas

Se a gente fingir que nunca existiu mensalão a afirmação pode até se tornar verdadeira… Mas óbvio que a história não parou por aí e Aécio rebateu novamente a declaração dizendo que Cardozo tem agido cada vez mais como militante partidário e como advogado de defesa do PT do que como ministro da Justiça.

Para quem não lembra, o ministro se reuniu em fevereiro com os advogados de algumas empreiteiras para discutir o futuro dos clientes que estão presos na PF de Curitiba. A única coisa que eu sei é que quanto mais se mexe nessa história, mais ela fede.

A impressão que tenho é que a pista de um doleiro levou a um esquema tão grande que nem a própria polícia esperava. Quem podia imaginar que no meio do processo eleitoral seria descoberta a fonte de financiamento de campanhas dos nossos queridos candidatos? Claro que o Congresso inteiro está apreensivo e querendo abafar o maior número de informações possíveis, mas será que isso será suficiente? Será que a PF e o Ministério Público terão forças para enfrentar peixes graúdos?

Acho que o mensalão foi um teste bom, mas a Lava Jato tem proporções bem maiores porque não envolve apenas um partido ou o governo. Envolve a essência da farsa das eleições. Quem quiser entender um pouco do que tô falando pode ler o livro O nobre deputado, do juiz Marlon Reis. No livro ele cria um personagem fictício e explica como funciona o financiamento de campanha. Aposto que depois que você ler, a Lava Jato vai fazer mais sentido na sua cabeça.

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s