Utilidade Pública

Se você quer conhecer um pouco mais os candidatos que estão concorrendo a eleição nos mais diversos cargos vale a pena conhecer o Sistema de divulgação de candidaturas do TSE (Clique AQUI).

No site você tem acesso a lista de bens e os valores de gastos previstos com a campanha declarados pelos candidatos além de poder ver detalhadamente o programa de governo de cada um deles. Além de verificar a quantidade de candidatos para cada cargo no Brasil, você também pode ver os recortes para cada estado.

Vale MUITO a pena dar uma passeada pelo site e conhecer as particularidades de cada um, principalmente pelo plano de governo que está disponibilizado em PDF. Todo mundo sabe que campanha não é vitrine de propostas e sim de ataques então façam um favor a você e a sociedade e conheçam o que os seus candidatos pretendem fazer para melhorar o país e o estado. É informação de qualidade gratuita e ao alcance de um clique.

Ah! Quando vocês estiverem olhando a declaração de bens dos candidatos atenham-se aos valores dos imóveis deles. Quem entende um pouquinho de valores vai entender o motivo.

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Cuidado!

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 06/07. Alguns candidatos deixaram para peregrinar pelo país apenas no decorrer da semana. Aqui no DF quase todos começaram a se mostrar em cidades como Ceilândia, Varjão e em Sol Nascente, por motivos óbvios. Ainda não estou a par das propostas, mas achei uma tirinha excelente:

Campanha

Se você também tem esse receio, é bom escolher algum candidato que não te cause esse sentimento ;]

Por Ana Paula Ramos

Arruda e a Justiça

Em entrevista ao Correio Braziliense (Vou colocar a íntegra aqui no blog ainda essa semana, aguardem!) Arruda disse que confiar na Justiça foi sua única saída após o escândalo (que ele chama de golpe) do mensalão do DEM. Pois bem, o TJDFT manteve a condenação do ex-governador e atual candidato ao governo do DF.

Arruda

Essa decisão foi tomada em segunda instância, pois ele já havia sido condenado por improbidade administrativa na primeira. Agora fica no ar a polêmica em torno da permanência de sua candidatura ao Palácio do Buriti. A jurisprudência utilizada até agora tende a verificar a situação do candidato no momento do registro, que foi no último dia 5, como ele só foi condenado na quarta feira, dia 9, pode ser que seu nome seja mantido para as eleições. Mesmo assim pode ser que ainda haja surpresas no caso, pois o Ministério Público Eleitoral lançou uma nota dizendo que vai avaliar o impacto da decisão no processo eleitoral, o que pode afastar Arruda da política novamente.

Enquanto ninguém se decide, o PR (partido de Arruda) já avisou que o nome de Arruda está mantido para as eleições. Vale lembrar que esse julgamento só foi possível porque Joaquim Barbosa (enquanto ainda era presidente do STF) cassou a liminar do ministro Napoleão Nunes Maia do STJ que havia suspendido o julgamento pelo TJDFT. Só por conta dela, a candidatura de Arruda foi possível antes da confirmação da condenação. Coincidência, não?

Agora vamos conversar uma coisa séria, mas antes responda essa pergunta: Você deixaria o seu filho ser cuidado por uma babá excelente que foi condenada por pedofilia? Se a resposta for não então você concorda que alguém que foi condenado por improbidade administrativa não pode administrar uma cidade, certo?

Para mim a decisão do MPE é indiferente, pois eu não voto em candidato comprovadamente corrupto. Já não é a primeira vez que Arruda demonstra que não tem a melhor índole, então porque as pessoas insistem em votar nele? É tão simples não dar confiança, deixar ele ser punido e pagar pelos crimes. Se você vota em corrupto porque é beneficiado por ele, por mais que seja indiretamente, por meio de obras para a cidade, você é tão corrupto quanto ele.

Chega de ficar dando nossos cofres para quem a gente sabe que vai roubar no carão. O fato de fazer algo pela cidade não o torna menos ladrão…

Tá na hora de dar um basta em tudo isso, ainda não sei se com os nomes que temos esse basta vai chegar, mas ter convicção de quem não deve ser votado talvez seja melhor do que saber em quem votar. Você ainda tem até outubro para decidir, use a cabeça.

Por Ana Paula Ramos.

Foi dada a largada

Agora é oficial, está liberada a campanha eleitoral. De acordo com o calendário do TSE os candidatos registrados já estão liberados para fazer todo tipo de campanha em busca de votos. Como informação vale ouro vou colocar aqui as chapas que concorrerão as eleições aqui no DF para que meus compatriotas já comecem a se familiarizar com os nomes dos candidatos e das coligações:

 Respeito por Brasília

Governador: Agnelo Queiroz (PT)

Vice: Tadeu Filippelli (PMDB)

Senador: Geraldo Magela (PT)

Coligação: PT, PMDB, PC do B, PV, PSC, PT do B, PTC, PRP, PHS, PSL, PP, PPL, PRB, PTN, Pros e PEN.

União e Força

Governador: José Roberto Arruda (PR)

Vice: Jofran Frejat (PR)

Senador: Gim Argello (PTB)

Coligação: PR, PRTB e PMN (O diretório nacional do DEM anulou o apoio a Arruda e manteve a união apenas para as eleições proporcionais).

Somos todos Brasília

Governador: Rodrigo Rollemberg (PSB)

Vice: Renato Santana (PSD)

Senador: José Antônio Reguffe (PDT)

Coligação: PSB/Rede Sustentabilidade, PDT, PSD e Solidariedade.

Seriedade para mudar

Governador: Luiz Pitiman (PSDB)

Vice: Adão Cândido (PPS)

Senadora: Sandra Quesado (PSDB)

Coligação: PSDB, PPS e PSDC.

Frente de Esquerda

Governador: Antônio Carlos de Andrade (PSol)

Vice: Professor Guinle (PSTU)

Senador: Aldemário (PSol)

Coligação: PSol, PSTU e PCB.

Então é isso, temos cinco candidatos ao palácio do Buriti e cinco candidatos ao senado e somente um será eleito. Qualquer dia eu explico porque votamos em quantidades diferentes de senadores em cada eleição e ainda vou voltar falando sobre os suplentes dos Senadores, afinal ao votar em candidato você automaticamente elege seu suplente.

Ah! O Correio Braziliense está fazendo uma série de entrevistas com os candidatos ao governo do DF na edição de domingo. O primeiro entrevistado foi o Arruda e já estou preparando um post sobre o assunto.

Fiquem ligados e não deixem de acompanhar os debates e as propostas.

Por Ana Paula Ramos