A volta dos que não foram

Arlindo Chinaglia (PT-SP) está de volta. Ele tomou posse como vice presidente da Câmara esta semana. Com a saída de André Vargas (era do PT, mas agora está sem partido), devido as denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, o cargo ficou vago e a base governista teve que apresentar um novo nome para assumi-lo.

O único nome apresentado foi o de Chinaglia, que teve aprovação de mais de 300 deputados. Assim que acabou a votação, ele foi empossado e, por conta disso, deixou o cargo de líder do governo na Câmara. O cargo agora está vago aguardando a indicação de um novo nome pela presidente Dilma Rousseff.

Para quem não lembra, Arlindo Chinaglia foi presidente da Câmara na legislatura de 2007 a 2009 e atualmente está em seu quinto mandato consecutivo como deputado federal. Agora ele volta a mesa diretora com força total e nos resta apenas acompanhar as cenas dos próximos capítulos.

Só me surpreende que em uma Casa com mais de 500 deputados, não houvesse nenhum outro nome para fazer frente ao dele. Que acerto político é esse que não permite nem que opções sejam dadas? Acho que Nelson Rodrigues tinha razão e a máxima toda unanimidade é burra tem se mostrado cada vez mais acertada…

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s