O que mudou na Crimeia?

E não é que a Crimeia conseguiu ser anexada pela Rússia? (Lembra do post sobre a crise na Ucrânia? Clica AQUI)

No dia 17 o governo da Crimeia fez um referendo e obteve 81% de participação popular. Mais de 95% dos votantes foram a favor da anexação a Rússia, de acordo com dados oficiais. No dia 21, Vladimir Putin, presidente da Rúsia, assinou o tratado que ratificou a anexação do território já com aprovação unânime do parlamento russo.

Algumas coisas mudam para os cidadãos da região a partir de agora:

  1. A partir de 30 de março o fuso horário da península será igual ao de Moscou (GMT +4).
  2. O rublo passa a ser a moeda oficial da Crimeia e a grivna, moeda ucraniana, deixará de circular já em abril.
  3. Os funcionários públicos que estiverem desempenhando um bom trabalho serão mantidos nos cargos e possivelmente terão aumentos de salário.
  4. Novos livros escolares serão distribuídos com mais conteúdo sobre a Rússia e a versão dela sobre os eventos da Segunda Guerra Mundial.
  5. Pessoas nascidas na Crimeia poderão entrar em universidades russas sem fazer exame admissional por, pelo menos, um ano. Depois o exame pode voltar a ser obrigatório.
  6. Os bens e certidões da população deverão ser registrados pelo governo russo a partir de agora.
  7. A Rússia anunciou a construção de uma ponte para ligar os dois territórios. Hoje o acesso é feito apenas por barco ou avião.

A questão dos voos e dos trens que seguem da Crimeia para Kiev ainda está indefinida, não se sabe se eles serão mantidos. Ainda não foi falado nada sobre os passaportes e nem como será o direito de voto da população. Com relação as leis, a mudança não deve ser muito grande, pois as leis da Ucrânia e da Rússia são bem parecidas.

A comunidade internacional é que não está muito feliz com a anexação. O governo da Ucrânia, dos EUA e da União Europeia não reconheceram o resultado do referendo e afirmam que houve fraudes. Segundos eles, algumas cédulas de votação não tinham a opção de manter a Crimeia como parte da Ucrânia e outras já estavam pré preenchidas. A Ucrânia ainda acusa os russos de fazer pressão contra os cidadãos.

A situação está resolvida aparentemente, pois Moscou não dá ouvidos a opinião internacional e também não está preocupado com as sanções que já foram impostas até agora. Para apimentar ainda mais a situação o presidente do parlamento da Transnístria, na Moldávia, insinuou que a região poderia ser incorporada a Rússia também. O presidente da Moldávia alertou a Rússia para que não tente anexar a região que, apesar de ter declarado independência da Moldávia em 1990, não teve reconhecimento de nenhuma nação da ONU.

Ao que tudo indica essa novela está longe de acabar.

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s