Política[gem] no Futebol

Aqui no blog tem uma página que eu falo o que é o Observatório (Ainda não viu? Clica AQUI) e que a política está presente no nosso dia a dia mais até do que gostaríamos. Essa semana achei um exemplo excelente para ilustrar isso no mundo do futebol. Como os apaixonados devem saber, estamos em ano eleitoral também na Confederação Brasileira de Futebol [CBF] e o nome mais cotado para substituir José Maria Marin é o do atual vice presidente Marco Polo Del Nero. Entretanto o presidente da Federação Gaúha de Futebol, Francisco Novelletto, pretende ser o candidato da oposição.

Marco Polo Del Nero

Marco Polo Del Nero

Como candidato da situação Del Nero não tem propostas que imprimam mudanças na atual forma de condução da CBF. Já Novelletto quer radicalizar no quesito apoio a clubes menores e tem a intenção de destinar 25% da receita da CBF para investimento em estrutura dos pequenos clubes do país. Nessa entrevista AQUI ele deu a seguinte declaração:

“Tenho mais de 20 projetos para o futebol, mas o principal e que não abro mão é em relação à ajuda aos times pequenos do futebol brasileiro. Vou distribuir 25% do que a CBF arrecada entre os times pequenos do Brasil. Eu andei por todo o Brasil e pude constatar as dificuldades que estes clubes enfrentam. Não tem bola, não tem fardamento, sem departamento médico, sala de musculação, sem as mínimas condições. Ajudando o clube pequeno automaticamente você vai estar ajudado os clubes grandes”

O discurso me parece bem acertado, mas há duas semanas Novelletto levou uma proposta de retirada de candidatura a CBF. A condição para que ele desista é o repasse de $81 milhões para as 27 federações de futebol investirem nas categorias de base. Hoje elas recebem cerca de $20 milhões.

Novelletto

Francisco Novelletto

Aparentemente Novelletto tinha o apoio de Dilma e do presidente do senado para concorrer. Que importância tem isso na votação? Nenhuma, só quem vota nas eleições são as 27 federações e os times da Série A… Mas ainda assim ele apresentou essa proposta de barganha. Se isso não for parecido com o que nossos presidentes tem feito com a oferta de ministérios eu não sei o que é. Mas de uma coisa eu tenho certeza, esse tipo de comportamento fortalece esse sistema corrupto, afinal todo mundo sabe que há algo muito errado na CBF.

Pode ser que um candidato de oposição seja a mudança que o futebol brasileiro precisa, mas como ter certeza depois dessa troca de favores?

Por Ana Paula Ramos

Anúncios

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s